segunda-feira, 26 de maio de 2008

Novo site, poucos posts...

Não tenho postado com frequência porque estou montando um novo site, sobre o jardim em que trabalho em Santo André. Está em fase inicial mas dá pra dar uma olhada. Veja clicando aqui.
Em breve postarei aqui de novo!

quinta-feira, 22 de maio de 2008

Tradescantia sillamontana

Essa linda planta, Tradescantia sillamontana, é uma das suculentas mais fáceis de serem cultivadas. Pertence à família das Commelinaceae.
Solo bem drenado, sol pleno a meia sombra e regas sempre que o substrato secar são suficientes para deixá-la feliz e florindo. Se sentir falta de água, as folhas se "fecham" no sentido longitudinal.
A flor é muito delicada e dura pouco.
A planta das fotos é variegada (com marcas amarelas), mas muitos brotos nascem inteiros verdes. Se não forem separados, logo a planta toda fica verde.

sexta-feira, 9 de maio de 2008

Huernia echidnopsioides

Huernia echidnopsioides , da família Asclepiadaceae, foi identificada pela minha amiga Sueli, da comunidade "Cactos e suculentas para todos" no Orkut.
Comprei essa planta numa feira de artesanato em Santo André, replantei e nunca olhei muito para ela. Mesmo assim, ela me presenteia com flores de tempos em tempos.
É bem resistente. Enquanto outras Ascleps tiveram cochonilhas e outras pragas, ela nunca ficou doente.
Veja a flor:

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Huernia macrocarpa

Huernia macrocarpa é uma Asclepiadaceae muito comum no hobby.
Planta resistente, vai bem em praticamente qualquer solo, desde que bem drenado.
Em vasos, com solo nutritivo, logo ocupa todo o espaço disponível.
Em jardins, forma grandes maciços, muito bonitos.
Não requer cuidados especiais; a reprodução pode ser feita por divisão de touceira, e as mudas plantadas no local definitivo.
Essa planta está plantada num jardim. Ao fundo H. keniensis (direita) e Stapelianthus decaryi (esquerda).

domingo, 4 de maio de 2008

Kalanchoe eriophylla

Kalanchoe eriophylla é um dos Kalanchoes mais interessantes. Muito resistente, não requer cuidados especiais, mas gosta de sol.

Pertence à família Crassulaceae e tem um tegumento bem espesso sobre as folhas:
Fica muito tempo florescendo, e as flores são muito delicadas e bonitas. Repare que elas tem quatro pétalas:

sábado, 3 de maio de 2008

Villadia batesii

Essa planta, da família das Crassulaceae, é uma das mais fáceis de cultivar. As mudas pequenas demoram um pouco para começar a crescer, mas, depois de enraizada, se desenvolve muito rápido. Em jardins, pode cobrir grandes áreas se cultivada com cuidado.
Solo bem drenado e sol direto são suficientes para ela, mas com adubação freqüente ela dá um show de flores. Aceita também meia sombra.
Dá flores com freqüência, praticamente o ano todo.

sexta-feira, 2 de maio de 2008

Crassula ovata cv. 'Hobbit'

Também chamada de Crassula ovata cv. 'Gollum' ou Crassula portulacea 'monstruosa', é uma variedade da Crassula ovata. Por isso mesmo é um pouco mais delicada e cresce devagar. Veja o desenvolvimento nas fotos abaixo.

15/06/2006 (plantio da estaca)

21/09/2006 (3 meses depois)

02/05/2008 (quase 2 anos depois)

Euphorbia leucocephala

Euphorbia leucocephala não é exatamente uma planta suculenta, mas vale a pena ser citada.
Pertencente à família Euphorbiaceae, produz látex e é muito resistente. A propagação é fácil, por estacas caulinares e por sementes.
Quando fica florida, a planta fica inteira branca, e é dai que vem seu nome científico (lecocephala quer dizer "cabeça branca").
Veja essa foto (clique nas imagens para ampliá-las):
As flores são pequenas e o "branco" é dado por folhas modificadas para chamar a atenção. Seu aroma é bem forte.
As folhas, quando a planta não está florida, possuem um tom de verde muito agradável:
Essas fotos foram tiradas no Parque Escola em Santo André.

quinta-feira, 1 de maio de 2008

Huernia keniensis

Uma das Huernias mais comuns em cultivo, também é uma das mais fáceis de manter. Aceita sol pleno, meia sombra e solo bem drenado.
Dá flores praticamente o ano todo, mas principalmente no verão. Suas flores parecem um sino.

Veja um fruto jovem (clique nas imagens para ampliá-las):
Aqui um fruto quase maduro: